Begonia 'Immense' - Uma planta imensamente gratificante

Plantas de interior - Begonia Immense
Begonia 'Immense' ou Begonia ricinifolia var 'Immense'
No meu último artigo escrevi que iria falar um pouco mais sobre a história taxonómica das Hatiora (cacto-da-páscoa em Portugal ou cacto-da-primavera no Brasil), mas antes disso não resisti em partilhar com vocês a minha mais recente aquisição. A Begonia 'Immense' tem sido uma surpresa muito agradável. Para além de a sua folhagem ser verdadeiramente magnífica, é também uma planta de interior que com muito poucos cuidados, responde de maneira generosa.

Como não podia deixar de ser, vou começar por vos contar um pouco do que descobri acerca da história da Begonia 'Immense'. Para me ajudar no processo de identificação da espécie, recorri uma vez mais a alguns sites de referência no que diz respeito a begónias, nomeadamente o American Begonia Society e o The International Database of Begoniaceae.

A Begonia 'Immense' foi catalogada pela primeira vez em 1936 nos Estados Unidos da América, na Califórnia. É uma variedade que surgiu de sementes da Begonia 'Ricinifolia', uma das begónias rizomatosas híbridas mais antigas, descrita pela primeira vez em 1847 pelo botânico alemão Albert Gottfried Dietrich. Caso tenham curiosidade, e se tal como eu gostarem do visual de livros e revistas vintage, podem consultar de forma gratuita aqui, a revista Allgemeine Gartenzeitung de 1847, onde A. Dietrich descreve pela primeira vez, a progenitora da Begonia 'Immense'.


Plantas de interior: Revista Allgemeine Gartenzeitung de 1847
Revista Allgemeine Gartenzeitung, de 1847 
Para aqueles de vocês mais familiarizados com as begónias, sabem que para facilidade de identificação as mesmas se podem dividir em três grupos; as begónias de raízes fibrosas, as begónias rizomatosas e as begónias tuberosas. 

A Begonia 'Immense' é uma rizomatosa, pelo que possui um pequeno caule, espesso e carnudo (rizoma), a partir do qual nascem várias folhas, as quais podem atingir uma dimensão considerável (até 30 cm). Aliás, a beleza desta planta de interior reside principalmente na sua magnífica folhagem. As flores são as características das begónias rizomatosas, ou seja, embora bonitas, são muito pequenas e menos espetaculares do que o conjunto das folhas em seu redor.


Plantas de interior - Flor da Begonia Immense
Flor da Begonia 'Immense'
Qual a melhor forma de cuidar desta magnífica planta, e de uma maneira geral, de quase todas as begónias rizomatosas? É muito fácil!

Luz: Durante a maior parte do ano, a não ser no inverno, a planta não deve ser exposta à luz do sol direta. O melhor mesmo é colocar a sua begónia perto de uma janela com muita luz, mas filtrada.

Água: Esta begónia tem folhas muito grandes, as quais têm elas mesmas caules (ou pecíolos) igualmente compridos, que nascem diretamente do pequeno rizoma que se encontra no vaso. A melhora maneira de perceber que a sua planta precisa de ser regada, é quando os pecíolos das folhas começarem a ficar um pouco descaídos. Convém não deixar passar desse ponto, uma vez que os caules das folhas podem não voltar completamente à sua posição normal, o que tornará a planta menos bonita. Cuidado com o excesso de água (e consequente apodrecimento), pois os rizomas têm capacidade para armazenar bastante água.

Solo e reenvasamento: O solo deve ser "leve", ou seja, tente misturar o solo comercial que usa normalmente com alguma turfa e areia grossa. A Begonia 'Immense' deve ser obrigatoriamente plantada num vaso ou floreira de barro, uma vez que o enorme peso das suas folhas pendentes facilmente faria tombar um vaso de plástico. Como todas as rizomatosas, as raízes são pouco profundas, pelo que pode usar vasos ou floreiras com pouca altura. Troque a terra na primavera ou verão, bastando apenas colocar solo novo à volta das raízes, tendo o cuidado de não as compactar demasiado.

Temperatura: A temperatura normal do interior da sua casa será quase sempre a mais indicada para estas plantas. A não ser que viva numa casa muito fria!

(H)umidade: Não exige cuidados especiais, embora prefira ambientes (h)úmidos em detrimento de secos. Normalmente bastará ter a sua begónia junto a outras plantas. Não a pulverize diretamente com água.

Doenças: Muito resistente a pragas. Retire sempre que possível as folhas mortas para evitar o aparecimento de fungos e outras doenças.

Propagação: Nada melhor do que a figura que se segue, para explicar a propagação de uma begónia rizomatosa:


Propagação de begónia rizomatosa - Plantas
Fonte: Brad's Begonia World
Adubação: Na fase de crescimento, aplique um adubo líquido comum, de duas em duas semanas.

Leia também os meus artigos sobre outras begónias: Begonia 'Tigre', Begonia foliosa e Begonia 'Chuva-de-prata'.