Begonia 'Encanto Lana' ou Begonia 'Lana' - Plantas de interior MESMO difíceis de classificar

Plantas de interior - Begónia Lana ou Sophie Cecile
Uma pequena begónia chuva-de-prata (nome pelo qual sempre conheci esta begónia)
Antes de escrever um pouco sobre quais os cuidados a ter com esta begónia, uma das minhas plantas de interior favoritas, nunca pensei que fosse tão complicado classificar esta espécie... Aliás, para ser sincero, não consegui ainda ter a certeza a 100% de qual o seu nome correto, mas de momento as minhas apostas estão nestes dois nomes: Begonia "Lana" ou Begonia "Encanto Lana".

A primeira coisa que me apercebi foi que na Internet existem muitos poucos sites de qualidade dedicados exclusivamente às begónias, nomeadamente no que diz respeito à sua classificação e identificação. E refiro-me aos sites em inglês, porque em português, o panorama ainda é muito mais pobre. 

O site de referência na internet é sem dúvida o da American Begonian Society, que possui uma base de dados muito interessante, onde estão listadas todas as espécies, bem como os milhares de variedades e híbridos atualmente existentes. Só é pena que a qualidade das fotos utilizadas para identificar as plantas seja por vezes muito baixa. Outro recurso muito interessante é o The International Database of the BEGONIACEAE. Foi nestes dois sites que consegui aproximar-me um pouco mais da verdade no que diz respeito ao nome da minha begónia.

Nas minhas pesquisas, descobri também um livro que me parece ser o melhor que atualmente existe sobre este tipo de plantas de interior tão apreciadas: O livro chama-se (conforme seria de esperar) Begonias, foi escrito por Mark C. Tebbitt, e caso estejam interessados poderão adquiri-lo na Amazon:


Este livro pode ser consultado parcialmente no Google Livros. Para não vos chatear muito mais com a minha pesquisa, deixem-me rapidamente dizer a que conclusões cheguei sobre a minha pequena begónia, uma planta que tive pela primeira vez há mais de 20 anos atrás.

A begónia 'Lana' é um dos muitos híbridos que resultou do cruzamento feito em 1926 por Eva Kenworthy Gray, entre uma Begonia aconitifolia (uma espécie brasileira, descoberta no Rio de Janeiro há duzentos anos atrás) e uma Begonia 'Lucerna'. Daqui resultou um grupo de begónias denominado Asas-de-anjo (Angel wings), do qual a minha begónia faz parte. Estas begónias, têm normalmente folhas com uma forma similar às asas dos anjos (embora eu nunca tenha visto nenhum), salpicadas com pintas ou manchas de várias cores, muitas vezes prateadas.

Begonia aconitifolia - Plantas de interior
Begonia aconitifolia - Fonte: Wikimedia Commons
Outros híbridos muito próximos da begónia 'Lana', são por exemplo a 'Pink Jade' ou a 'Sophie Cecile'.
E qual é a melhor forma de cuidar deste tipo de begónias?

Luz: A begónia 'Lana', ou qualquer outra asa-de-anjo, gosta de muita luz, mas não de sol direto. Luz indireta ou luz do sol filtrada por uma cortina é o ideal.

Rega: Convém ter muito cuidado para não regar em excesso. Uma boa regra é deixar sempre a terra secar antes de regar de novo. Se as folhas ficarem amarelas e começarem a cair, provavelmente não está a cumprir esta regra.

(H)umidade: Todas as begónias gostam de (h)umidade. Se os rebordos e as pontas das folhas ficarem queimadas, isso normalmente significa que a sua planta de interior está num ambiente demasiado seco. Uma boa forma de aumentar a (h)umidade é ter a sua begónia sobre um tabuleiro com seixos molhados. Não pulverize as folhas com água.

Temperatura: Gostam de calor, mas adaptam-se bem ao intervalo de temperaturas que normalmente temos dentro de casa.

Plantas de interior - Begónia Lana
Begonia "Lana"
Solo e reenvasamento: Pode usar um qualquer solo comercial misturado com turfa, de forma a que a mistura não fique demasiado compacta. É preferível usar vasos de barro em vez de plástico. Não só porque este tipo de begónias tem tendência a crescer muito, sendo preferível um vaso pesado para a planta não tombar, mas também porque os vasos de plástico fazem com que a terra retenha a (h)umidade mais tempo, o que para este tipo de begónias não é muito bom. Mude de terra na primavera ou verão, mas apenas quando verificar que as raízes já estão um pouco apertadas no vaso.

Poda: Se preferir que a sua begónia não cresca demasiado em altura, corte o caule principal quando este tiver entre 20 a 30 cm de altura. Isso vai fazer com que a sua begónia rebente junte à base, criando uma planta mais compacta. No inverno aproveite para fazer uma poda mais drástica, cortando os caules mais velhos e lenhosos. Também é uma boa prática cortar regularmente a ponta dos novos ramos que se vão formando, pois assim a planta irá adquirir uma forma mais redonda e arbustiva.

Propagação: Extremamente fácil. Qualquer estaca da begónia 'Lana', ou de outra asa-de-anjo, enraíza facilmente em água.

Doenças: Caso estejam num local com pouca ventilação, e se estiverem a ser regadas em demasia, estas plantas de interior podem desenvolver fungos. Procure pois que as mesmas estejam num local com boa ventilação, mas evite as correntes de ar. Por vezes podem também ser atacadas por cochonilhas. Se tal acontecer, elimine a praga removendo as cochonilhas com cotonetes embebidos em álcool.

Se desejar saber mais sobre begónias, leia também os meus artigos:

Begonia 'Immense' - Uma planta imensamente gratificante
Plantas de interior com famílias numerosas - Begonia bowerae var. nigromarga
Begonia foliosa - Plantas de interior das Américas